17 maio 2010

Acredito na amizade verdadeira.
Ela me falta. Sentirei saudade do que acontecia...Conversas paralelas, discussões repentinas, gargalhadas gostosas, abraços apertados, risos sem graça, choros desesperados. Ah, com eles. Dizíamos frases feitas, mas no fundo eram mais que verdade..Um simples: ”amo-te” tornava-se numa grande declaração. Em momentos de desespero era deles, só deles o meu tempo...Não tínhamos medo da má interpretação dos outros. Para nós o que importava era o que sentíamos uns pelos outros. Tenho saudades de todos os olhares perdidos. Sei que com o tempo ficarei perdida. Não me deixes!

3 comentários:

rita disse...

está lindo, é pena é ter o significado que tem!
amo-te

Patrícia Costa disse...

ovelha. minha ovelha

Patrícia Costa disse...

que f-o-f-i-n-h-a (foi uma complicacao escrever fofinha assim) XD
beijo ovelha **