26 dezembro 2012

Sabes aquele momento em que precisas de um abraço, mais do que tudo no mundo, e ele não vem? Sabes quando precisas de falar, mas de ti não sai nada? Quando tens de sorrir para todos, para mostrares que estás bem, e eles não sorriem de volta? Quando estás ou te sentes sozinha e ninguém nota? Quando um cheiro é o suficiente para reaver memórias... Quando um beijo é o teu melhor abrigo... Quando não consegues sentir as coisas boas de novo, porque estás magoada... Acordas de manhã e pensas que foi tudo um sonho, porque as lágrimas que derramaste nessa noite te limparam a alma... e sorris, para enfrentar os demónios da tua cabeça, mesmo sabendo que ao fim do dia, tudo acaba da mesma forma... tu, sozinha.

1 comentário:

Esther disse...

percebo..mas e quê? não podemos deixar de avançar..todos os dias avançamos.
e mesmo que não sinta isto que disse, é a verdade e temos de fazê-lo.