10 julho 2011

Se houvesse mais gente a valorizar a alegria... não haviam dependências absurdas.