12 junho 2011

all

Tudo o que eu sempre pedi foi paz, presença e compreensão. Não sei ao que isso me levou até agora. Não sei como, não sei porquê nem algo que justifique isto. Só sei que estou bem, que tenho uma grande confiança depositada em ti e não me arrependo de nada que já possa ter dito ou feito. Para quê? Eu vivo agora, o resto passou, são memórias. E memórias não passam de...memórias. É certo. Vou continuar a seguir-te, coração. É a ti que te carrego todos os dias, todas as noites, todas as horas, em todos os momentos. E tu...tu guardas-os, como se fossem peças preciosas e como se não fosse viver sem elas. E a verdade é que não, não vivo sem elas. Encho-me de força, suspiro e fecho os olhos. Durmo, na certeza de acordar na manhã seguinte. Acordar e poder dizer-te 'bom dia amor' no tom mais doce que conseguir.

12 comentários:

Isabel disse...

Gostei bastante (:
E obrigada.

matilde valentim disse...

acho q me arrepiei do inicio ao fim. alguém lê isto como eu? o seguimento dos teus pensamentos é.. brutal;)
*

Catarina Brito disse...

obrigada linda

Maria disse...

ohhh, está lindo Ivone :)

Pienezza disse...

Que lindo. Adorei (: *

ines disse...

ivone, maravilhoso!

joana disse...

muito obrigada ivone. e sim,é verdade. mas há coisas que não tenho a certeza se supera mesmo.

Sara Martins disse...

uma maravilha de texto ivone <3

disse...

obrigada ivone. e adoro*

Emmeline disse...

que maravilha ivone. ver te assim tao feliz. ohh

Maria disse...

muito obrigada!

catpower disse...

adorei.
já estou a seguir o teu blog :)